Bem Vindos! Após um feriadão conturbado para mim, retomo as postagens do Tablóide com um desabafo de um homem indignado. Eu juro que tentei escolher algo menos chocante, algo dentro do meu jeito descontraido, algo relacionado ao cinema, porém antes de fã do horror e cinema fantástico sou cidadão brasileiro e como todos fiquei inconformado com a história da garotinha de Goiás que foi torturada sem motivo algum (não vou detalhar porque a essa altura todos já sabem e remoer esses fatos me faz ficar mais puto de raiva ainda), pelo puro e único prazer de fazer outra pessoa sofrer. Essa história tem invadido meus pensamentos e a idéia de que alguém, ainda mais de uma classe superior financeiramente, possa fazer tamanha barbaridade chega a me lembrar da chocante história de Sylvia Marie Likens (foto) que passou por um sofrimento absurdo e morreu (e ganhou adaptações no cinema com os títulos The Girl Next Door e An American Crime), porém ver isso acontecer no nosso país, no nosso quintal, com a anuência de tanta gente, o nível que me deixou nauseado diante de tamanha barbaridade faz Saló parecer uma viagem para o Hopi Hari.

Eu queria dizer um monte de coisas, falar sobre a impunidade, a falta de educação e segurança pública e a degeneração da sociedade, porém seria demagogia de minha parte, pois todos nós já sabemos. A única coisa que posso fazer nesse momento é abaixar a cabeça e sentir vergonha de ser brasileiro.
Depois desse registro mórbido voltamos a nossa programação normal...

OFF LINE

Apenas para o pessoal que ficou questionando a ausência do site Boca do Inferno por esses dias devido a embrólios com o servidor que resolveu "sumir" sem mais nem menos com o site do ar. Essa atitude arbitrária e incompetente dos responsáveis pelo servidor deixou os infernautas "órfãos" neste feriadão. Para saber mais detalhes dê uma olhadinha na comunidade do Boca no Orkut. Uma boa semana a todos!!!

4 gritos:

jonatam_q disse...

Para todos que nos chocamos com "Girl Next Door" no fórum do Boca, é inevitável a relação com esse crime hediondo. Não digo que tenho vergonha de ser brasileiro. Nesses casos digo que tenho vergonha de ser humano.

Eduardo disse...

Eu já conhecia a história da Sylvia Likens. É realmente chocante, de deixar qualquer um indignado. Fiquei surpreso, achei que nunca fariam um filme sobre o caso pois é muito baixo astral. Curioso é que é a Ellen Page quem intrepreta a menina em um dos filmes.

Salvador-Irrigador-Licor disse...

= = = = = = = = = = = = = = = = =

Simplesmente lamentável.
O marido e os dois filhos maiores da exploradora foram omissos diante da violência, e a menor L. não foi a única vítima de maus tratos debaixo dos narizes deles. Há suspeitas de que Sílvia Calabresi Lima tenha torturado e feito de escravas outras 4 meninas que tiveram a infelicidade de conhecê-la de perto. Em sua defesa, a criminosa reincidente afirmou que só agredia a garota com o intuito de "educá-la". Além de sádica, é cínica.


= = = = = = = = = = = = = = = = = =

Lutelro disse...

Cara, vocês só jogam prá cima dos brasileiros? Pelo amor de Deus, tem que sentir é vergonha de ser humano. Pensa que mesmo nesses países em que se segue a lei e tudo o mais eles não praticam essas coisas e as pessoas ainda saem impunes? Não mesmo. Alguns até se saem por serem sujeitos respeitados de suas comunidades, que escapam através do encobertamento dos fatos como certos pastores que molestam crianças ainda de colo. Vergonha de ser brasileiro? Pára com isso, respeito àqueles que são brasileiros dignos mas que num recebem mais voz nessas sociedades hipócritas do mundo atual pois são chamados de caretas quando deveriam ser chamados de honestos e honrados. E felicidades prá todos ainda que seja tão difícil hoje em dia.